Notícias

13/09/2018 08:30

Lançamento coletivo de livros da UEFS Editora movimenta o campus no dia 20 (quinta-feira)

A UEFS Editora lança onze novos títulos no dia 20 de setembro (quinta-feira), a partir das 16h, no Hall do Prédio da Reitoria. Agora já são 217 livros, lançados a partir de 2009, comprovando o crescimento expressivo da editora da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Livros cuja diversidade de áreas do conhecimento e de temas, denotam o grande esforço que a Instituição, neste tempo de profunda crise econômica no país, desenvolveu para editar, disseminar e divulgar o trabalho de produção científica de seus pesquisadores e docentes.

Na área de Literatura, serão lançados o estudo crítico de Roberval Pereyr sobre a obra do escritor mineiro Campos de Carvalho; o ensaio de Tércia Valverde, que tematiza a história de Portugal à luz do romance As naus, de Lobo Antunes; a novela Memórias rasgadas, de Edson Freitas de Araújo, em que os personagens vivenciam ao extremo diferentes processos de loucura; a análise que faz Urandi Rosa Novais de uma das faces do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, a de sua escrita ficcional nas redes sociais.

Em Educação, Carlos Eduardo Cardoso de Oliveira investigou o que está na interface da Educação Superior e do Desenvolvimento Regional para contar a história da Uefs. Marinalva Lopes Ribeiro e Ana Carla Ramalho Evangelista Lima pesquisaram sobre os desafios atuais da pedagogia universitária e da qualidade do ensino superior.

No campo da Saúde Coletiva, o trabalho de Luciane Cristiane Feltrin de Oliveira e Maria Angela Alves do Nascimento sobre a tão carente, em todos os sentidos, região do Semiárido baiano.

A história social e o desenvolvimento político de Feira de Santana, entre 1945 e 1964, constituem o tema da realidade instigante, mas pouco conhecida, que Rafael Quintela Alves Lins estuda em seu livro. A situação crítica das contas públicas do Brasil é o objeto do livro de Fernando Gentil de Souza, que propõe medidas para propiciar transparência, eficiência e eficácia, a fim de combater a corrupção endêmica.

Na área de Comunicação, Antonio Argolo Silva Neto fez uma pesquisa interessante sobre o rádio. Mostra a grande importância desse meio de massa no Brasil e em que consiste a radiofonia, bem como o cenário político e auditivo das emissoras internacionais e o papel de suas imagens.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.