Notícias

11/07/2018 07:20

Uefs integra comitê do Plano Municipal de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário

A utilização de água de chuva no abastecimento rural e urbano, o que resulta em diversos ganhos ambientais tais como menor consumo de energia, redução de alagamentos nas ruas, redução da despesa da conta de água, e metas de despoluição dos rios urbanos já que muitos deles passam por áreas onde já existe rede de esgotamento sanitário. Essas são algumas das contribuições para o Plano Municipal de Saneamento Básico de Feira de Santana, com a inserção da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) no comitê de coordenação.

De acordo com o professor Silvio Roberto Orrico, vinculado ao Departamento de Tecnologia (Detec) da Uefs, o Plano de Saneamento tem como metodologia de construção, amparado na Lei Federal 11.445/2007, a mobilização e participação da população no sentido de subsidiar o diagnóstico e as proposições de planos e projetos e, sobretudo se apropriar do produto para que futuramente sua execução seja melhor acompanhada pela sociedade. Silvio Orrico ressaltou que houve reuniões com a comunidade, bairros da cidade e distritos, tanto na fase do diagnóstico para a construção do prognóstico, planos e metas. No momento qualquer cidadão ou organização pode acessar o plano e sugerir melhorias.

Disponível para consulta pública, até o dia 17 de julho, no site da Prefeitura, o Plano Municipal de Saneamento Básico de Feira de Santana é fruto do Comitê de Coordenação para Elaboração do Plano Municipal de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Feira de Santana que foi formado por representantes da prefeitura municipal, governo do Estado da Bahia, organizações não governamentais, associação de moradores e a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.