Notícias

06/10/2017 17:00

Revista Science publica resultados de pesquisa que tem participação da Uefs

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) integra a Rede Nacional de Física de Altas Energias (RENAFAE), que promove a participação de cientistas brasileiros em experimentos de Física de Altas Energias, como o Observatório Pierre Auger de Raios Cósmicos, a maior instalação voltada para a detecção e o estudo das partículas energéticas, os chamados raios cósmicos ultra energéticos, que podem chegar a energias cerca de 10 milhões de vezes superior às alcançadas pelos atuais aceleradores de partículas. O Observatório faz parte de um projeto internacional que reúne pesquisadores, entre físicos e engenheiros.


Em um trabalho publicado na revista Science de 22 de setembro, a Colaboração Pierre Auger reporta evidências observacionais de que raios cósmicos com energias um milhão de vezes maior do que a dos prótons acelerados no Grande Colisor de Hádrons (LHC) no CERN vêm de muito mais longe do que da nossa galáxia. Desde a confirmação experimental da existência de raios cósmicos com energias da ordem e mesmo maior do que 1019 eV nos anos 1960, muito se tem especulado acerca da origem galáctica ou extragaláctica dessas partículas.


O mistério de meio século foi solucionado estudando 2 Joules) detectadas no maior observatório de partículas cósmicas de energia média 1019 eV ( de raios cósmicos já construído, o Observatório Pierre Auger, na Argentina. A observação consiste em comparar o fluxo de raios cósmicos vindos de uma metade do céu com aquele originário do lado oposto. O recente resultado mostrou que a essas energias a taxa média de chegada de raios cósmicos é cerca de 6% maior para aqueles vindos de uma direção particular do céu do que para os da direção oposta, o excesso apontando para uma região distante 120° do centro da galáxia.


Nas palavras do Professor Karl-Heinz Kampert (Universidade de Wuppertal, Alemanha), porta-voz da Colaboração Auger que envolve mais de 400 cientistas de 18 países.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.