Notícias

14/07/2017 15:10

Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha terá celebração na Uefs


Considerado um marco internacional de luta e resistência das mulheres negras contra a opressão de classe, o racismo e o sexismo, a data de 25 de julho foi instituída pela ONU como o dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, definida no 1º Encontro de Mulheres afro-latino-americanas e afro-caribenhas, realizado em 1992, na cidade de Santo Domingo, República Dominicana e também foi criada a Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e afro-caribenhas.

No Brasil, a presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei nº 12.987/2014, que instituiu o dia 25 de Julho como o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Tereza de Benguela foi uma líder quilombola, e viveu durante o século XVIII no Mato Grosso. Com a morte do companheiro, Tereza se tornou a rainha do quilombo Quariterê, e, sob sua liderança, a comunidade negra e indígena resistiu à escravidão por duas décadas, sobrevivendo até 1770, quando o quilombo foi destruído e a população (79 negros e 30 índígenas), morta ou aprisionada.

Nos dias 19 e 20 de julho, o Grupo de Estudos Luzia Jeje (DCHF), o Núcleo de Estudos de Antropologia da Saúde (DCHF), a Comissão Contra a Violência de Gênero na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), composta por diversos coletivos e entidades, e a Rede de Mulheres Negras da Bahia, será realizada a celebração na Uefs com mesas-redondas, debates, relatos de experiências, conferência, Sarau das Pretas, intervenções, cines-debate, entre outras atividades, com o objetivo de refletir sobre a história e a luta das mulheres negras em Feira de Santana e na Bahia, contribuindo para reafirmação de identidades, representadas pela força e determinação de diversas Terezas, Luizas, Luzias, Marias, Zeferinaa e Dandaras. e manter acesa a luta diária contra a machismo, o racismo e a violência.

 

Programação


Dia 19 de julho 2017
8:30h – Mesa de Abertura
9:10h – Conferência de abertura
Memórias de ativismo de uma mulher negra em Feira de Santana
Ivanide Santa Bárbara (FRENEFE)

Mediação – Ideojane Melo Conceição ( Rede de Mulheres Negras da Bahia)


10:30h Mesa1: Mulheres negras e movimento estudantil
Mediação: Larissa Santana (Discente do Curso de História da UEFS/ Integrante do Grupo de Estudos Luzia Jeje)
Profª Ms. Elane Bastos (ex-integrante do NENUEFS/ Professora da UEFS)
Profº Ms. Railma Santos (ex-integrante do NENUEFS/Militante do MNU)
Sirlene Bispo (Discente do curso de Psicologia da UEFS/ Integrante do NENUEFS)
Alana Freitas (Discente do Curso de História/ Integrante do Grupo Ousar e da Comissão contra a Violência de Gênero na UEFS)

14h Mesa 2: Mulheres negras, ativismo e produção do Conhecimento
Mediação: Profª Ms. Taynar Pereira (NUAS/UEFS)
Profª Valdeci Nascimento (Instituto da Mulher Negra BA - ODARA)
Profª Dyane Reis (UFRB)
Profª Cristiane Souza (UNILAB)

16h Mesa3: Mulheres negras na UEFS: desafios e proposições
Mediação: Profª Drª Adriana Dantas Reis (Coordenação Grupo de Estudos Luzia Jeje/UEFS)
Debatedora: Profª Drª Maria Aparecida Prazeres Sanches (UEFS)
Profº Drº Fran Demétrio (LABTRANS/UFRB)
Patrícia Santos (Servidora Técnica-administrativa da UEFS)
Quézia Oliveira (Discente do curso de Psicologia da UEFS)

18:00h - Atividade Cultural - Sarau das Pretas
Música, performance e poesia na Praça do Pôr-do-Sol

Dia 20 de julho de 2017

18:00hs - CINE DAS MINA

Filme: Nós, Carolinas
Debate: Mulheres negras e as Vozes da periferia
Facilitadoras: Camila Souza (Coletivo de Mulheres de FSA / UEFS) e Hegair Neves (Levante Popular da Juventude / UFRB)

 

Feira de Santana, 14 de julho de 2017


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.